BCB - Abstracts

 

Working Paper 362

External Sustainability and Gross Positions: are Brazilian external accounts sustainable?


João Barata R. B. Barroso


Abstract

This paper characterizes external sustainability in the presence of arbitrary gross international positions. The analysis is based on the response of net exports to net foreign liabilities, and is relevant for a growing literature using the same response function approach without any qualification for gross positions. In particular, we propose parametric and nonparametric formal tests for long run sustainability. We also develop a risk assessment methodology for medium run sustainability. We apply the method to the Brazilian economy, also building a new historical data set and a detailed offshore oil scenario which are of independent interest. The empirical results support external solvency and shows relatively well behaved risks of adjustment as judged by the historical experience.

Resumo

Este artigo caracteriza a sustentabilidade externa na presença de posições internacionais brutas. A análise se baseia na resposta das exportações líquidas ao passivo externo líquido, sendo relevante para uma literatura crescente que usa a mesma abordagem, mas sem nenhuma qualificação para as posições brutas. Em particular, propomos testes formais, paramétricos e não paramétricos, para avaliar a sustentabilidade de longo prazo. Também desenvolvemos uma metodologia de avaliação de riscos para a sustentabilidade no médio prazo. Aplicamos a metodologia à economia brasileira, construindo para este propósito um novo banco de dados histórico de posições brutas e um conjunto de cenários para o impacto do pré-sal sobre as contas externas, contribuições de interesse independente. Os resultados empíricos são consistentes com a solvência externa da economia brasileira e mostram riscos bem comportados de ajustamento no médio prazo relativamente à experiência histórica.