Working Paper 244

Profit, Cost and Scale Efficiency for Latin American Banks: Concentration-Performance Relationship


Benjamin M. Tabak, Dimas M. Fazio and Daniel O. Cajueiro


Abstract

Using a sample of 495 Latin American banks over the period 2001-2008, this paper investigates how bank concentration influences cost and profit efficiency. We calculate scale efficiency to assess whether these banks are close to their optimal size. We find that banks are more inefficient in profits than in costs; concentration impairs cost efficiency; larger banks have higher performance, but this advantage decreases in concentrated markets; private and foreign banks are the most efficient; most banks are operating under increasing returns of scale, which contributes to the discussion on Basel III.

Resumo

Este artigo utiliza uma amostra de bancos latino-americanos para o período de 2001 a 2008 e investiga como a concentração bancária influencia a eficiência lucro e custo. Calcula-se a eficiência de escala para avaliar se os bancos estão próximos do tamanho ótimo. Encontra-se que os bancos são mais ineficientes em termos de lucros do que custos, que a concentração aumenta a eficiência custo, bancos grandes tem desempenho melhor, mas essa vantagem cai em mercados mais concentrados, bancos privados e estrangeiros são os mais eficientes, a maioria dos bancos operam sob retornos decrescentes à escala. Esses resultados contribuem para a discussão de Basiléia III.Palavras-Chave: Análise de fronteira estocástica, América Latina, Estrutura de Mercado, Basiléia III.