Logomarca BCB

Manual de Oferta aos Empregados

 

 

 

ALIENAÇÃO DE AÇÕES DO CAPITAL SOCIAL DO

 

Banco do Estado de São Paulo SA. banespa

 

 

MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS

 

 

9 de outubro de 2000

 

ALIENAÇÃO DE AÇÕES DO CAPITAL SOCIAL DO BANESPA

 

MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS

 

  1. 1- INTRODUÇÃO

  2.  

    O modelo de venda aprovado para o BANESPA prevê que os empregados habilitados, conforme definido no EDITAL N§ PND-2000/03 e neste documento, tenham o direito de adquirir ações das empresas a preço mais baixo do que o que será oferecido aos demais investidores. Neste manual serão detalhados os procedimentos que deverão ser observados para que os empregados habilitados possam exercer seus direitos de forma consciente e que atenda a seus interesses. As definições de expressões e abreviações utilizadas neste manual constam do Anexo 1.

     

  3. 2- QUEM PODE ADQUIRIR AÇÕES DO BANESPA?

  4.  

    Estarão habilitados à aquisição de ações os empregados registrados nas empresas do SISTEMA BANESPA, bem como no BANESPREV e na CABESP em 31 de março de 2000, bem como aqueles que se aposentaram prestando serviços a essas empresas, observado o disposto nos itens 7, 8 e 9 deste documento. Segundo informações das áreas de Recursos Humanos das referidas empresas, são 37.271 (trinta e sete mil, duzentos e setenta e um) os habilitados a participar da oferta, doravante designados simplesmente EMPREGADOS.

     

  5. 3- COMO O BANESPA SERÁ VENDIDO?

 

As condições gerais de venda das ações do BANESPA, incluindo o VALOR ECONÔMICO MÍNIMO, o PREÇO MÍNIMO e o preço das ações para a OFERTA AOS EMPREGADOS foram aprovados pelo Conselho Monetário Nacional.

 

A modelagem concebida para a privatização do BANESPA prevê a venda de 100% das ações ordinárias do banco de propriedade da UNIÃO, a ser realizada em duas etapas distintas

 

LEILÃO na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, onde serão ofertadas pela UNIÃO, em bloco único e indivisível, 11.232.000.000 (onze bilhões, duzentos e trinta e dois milhões) de ações ordinárias, de emissão do BANESPA, representativas de 60% do seu CAPITAL VOTANTE;

OFERTA AOS EMPREGADOS, onde serão ofertadas pela UNIÃO, 1.248.000.000 (hum bilhão, duzentos e quarenta e oito milhões) de ações ordinárias, de emissão do BANESPA, representativas de aproximadamente 6,67% do seu CAPITAL VOTANTE.

 

O VALOR ECONÔMICO MÍNIMO para a totalidade das ações representativas do capital social do BANESPA foi fixado em R$ 5.843.000.000,00.

 

O valor das ações objeto da OFERTA AOS EMPREGADOS foi fixado em R$ 97.383.333,33, calculado com base em um percentual de deságio de 50% em relação ao valor econômico mínimo por ação do BANESPA.

O preço mínimo para o bloco único de ações do BANESPA a ser alienado no leilão foi fixado em R$ 1.850.283.333,34, ficando esclarecido que o PREÇO MÍNIMO foi calculado de modo a compensar o deságio concedido para efeito de cálculo do preço das ações objeto da OFERTA AOS EMPREGADOS, de forma a manter o VALOR ECONÔMICO MÍNIMO do BANESPA.

 

A OFERTA AOS EMPREGADOS se desenrolará de maneira totalmente independente daquela descrita acima para a transferência do controle, ou seja, os prazos, preço das ações e procedimentos a serem observados pelos empregados guardarão características próprias, sem ligação direta com o LEILÃO.

 

3.1 - Os empregados e a desestatização

 

Inicialmente, cabe ressaltar que a participação dos empregados no processo de desestatização do BANESPA é opcional e deve ser vista como um direito – jamais uma obrigação. Quem não quiser ou não puder participar não tem que se justificar, nem temer qualquer diferenciação no tratamento com a empresa.

 

Além disso, a participação no processo de desestatização não implica mudança no vínculo existente entre as empresas do SISTEMA BANESPA, do BANESPREV e da CABESP com os seus respectivos empregados na data da transferência das ações para o adquirente. Isto significa que um empregado que tenha decidido se tornar acionista está sujeito exatamente às mesmas regras e obrigações daqueles que optaram por não adquirir ações da empresa.

 

4 - QUE VANTAGENS OS EMPREGADOS PODEM TER AO ADQUIRIR AÇÕES DA EMPRESA?

 

Na maioria dos processos de privatização brasileiros onde há transferência do controle da empresa, os empregados têm tido direito a adquirir ações das empresas envolvidas, em condições mais favorecidas que os demais interessados. Como já dito anteriormente, ninguém é obrigado a comprar ações do BANESPA. A seguir, são listadas algumas razões que justificam a participação dos empregados no corrente processo de privatização da empresa.

 

4.1 - Condições favorecidas de compra e venda

 

Nos termos do item 2 deste manual, os EMPREGADOS poderão adquirir as ações no processo de privatização a um preço inferior ao valor mínimo que será levado a leilão para os demais investidores. Conforme descrito no item 9 deste manual, aos empregados interessados estará garantida a venda das ações adquiridas no âmbito da OFERTA AOS EMPREGADOS ao NOVO CONTROLADOR do BANESPA pelo PREÇO MÍNIMO por ação corrigido monetariamente pelo IGP-DI desde a data da liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS até a data da efetiva recompra, na hipótese de os EMPREGADOS isoladamente, ou conjuntamente, decidirem vender no prazo máximo de 180 dias após decorridos 6 meses da liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS.

 

4.2 - Possibilidade de compartilhar o crescimento e os lucros futuros do BANESPA

 

Quem mantiver as ações do BANESPA adquiridas no processo de privatização preservará sua posição de acionista e, como tal, poderá participar do desenvolvimento futuro da empresa. Os empregados-acionistas terão o direito de receber os dividendos distribuídos pela empresa, de votar os assuntos em pauta nas Assembléias Gerais, observado o número de ações que possuem, e participarem em condições prioritárias de futuros aumentos de capital. Deste modo, caso a empresa venha a crescer e apurar lucros também crescentes, a parcela destes resultados distribuída a título de dividendos, igualmente poderá apresentar perspectivas de evolução positiva a médio e longo prazos.

 

5 - QUAL A QUANTIDADE E O PREÇO DAS AÇÕES A SEREM OFERTADAS AOS EMPREGADOS?

 

  1.  

  2. Serão ofertadas aos empregados habilitados (EMPREGADOS) 1.248.000.000 (hum bilhão, duzentos e quarenta e oito milhões) de ações ordinárias, de emissão do BANESPA, representativas de aproximadamente 6,67% do seu CAPITAL VOTANTE e de cerca de 3,33% do seu CAPITAL SOCIAL.
  3.  

     

  4. O preço total das ações compreendidas na OFERTA AOS EMPREGADOS é de R$ 97.383.333,33, pois foi concedido um desconto de 50% em relação ao VALOR ECONÔMICO MÍNIMO por ação, como mostra a tabela abaixo.

 

 

 

% capital total do

BANESPA

R$

VALOR ECONÔMICO MÍNIMO

100%

5.843.000.000,00

Participação destinada aos Empregados

3,33%

194.766.666,66

Desconto de 50%

 

97.383.333,33

Valor da Oferta aos Empregados

 

97.383.333,33



 

 

5.1. Limite de compra

 

Cada EMPREGADO terá direito a adquirir o mesmo número de ações, em condições de igualdade e independentemente do cargo que ocupa ou tempo de emprego. Segundo informações das áreas de Recursos Humanos das empresas do SISTEMA BANESPA, do BANESPREV e da CABESP, o número de EMPREGADOS é de 37.271 (trinta e sete mil, duzentos e setenta e um).

 

Os EMPREGADOS poderão adquirir o mínimo de 1 (hum) lote e quantidade máxima de 10 lotes indivisíveis de 3.348 (três mil, trezentas e quarenta e oito) ações ordinárias cada, calculada considerando o total das ações ordinárias a serem ofertadas aos EMPREGADOS e o número de EMPREGADOS.

 

A tabela a seguir apresenta o número de ações que cada EMPREGADO habilitado poderá adquirir e o respectivo preço:

 

 

 

Número de Lotes por Empregado

Número de Ações

Preço Aproximado R$

1

3.348

261,25

2

6.696

522,50

3

10.044

783,75

4

13.392

1.045,00

5

16.740

1.306,25

6

20.088

1.567,50

7

23.436

1.828,75

8

26.784

2.090,00

9

30.132

2.351,25

10

33.480

2.612,50



 

 

5.2. Destinação das sobras

 

As sobras deverão ser, obrigatoriamente, adquiridas pelo vencedor do LEILÃO, ao preço por ação apurado no LEILÃO, no prazo estabelecido no CRONOGRAMA.

 

6 - COMO OS EMPREGADOS HABILITADOS DEVEM PROCEDER PARA PARTICIPAR DO PROCESSO DE PRIVATIZAÇÃO DO BANESPA?

 

Os empregados habilitados à aquisição das ações do BANESPA poderão optar por participar do processo de privatização individualmente ou conjuntamente, neste último caso por intermédio de sociedade de participação, condomínio ou clube de investidores. O empregado que optar pela participação individual não poderá participar coletivamente e vice-versa. Não é permitida a participação do empregado em mais de uma sociedade de participação, condomínio ou clube de investimento.

Se o empregado estiver agindo individualmente, deverá tomar pessoalmente a iniciativa e cumprir todos os procedimentos necessários; caso esteja atuando através de um mecanismo de participação coletiva, ele deverá transferir à sociedade de participação, condomínio ou clube de investimento a incumbência de representá-lo no processo e cumprir em seu nome as formalidades exigidas. Em qualquer caso, para que a participação seja efetivada devem ser observadas duas etapas:

 

 

A reserva não configura uma obrigação e o empregado que não quiser comprar o lote a que tem direito simplesmente não deve preencher o Pedido de Reserva de Ações; entretanto, caso um empregado não tenha feito a reserva, não poderá em nenhuma hipótese resolver adquirir posteriormente as ações que lhe caberia. O Pedido de Reserva de Ações deve ser entregue nas Agências do BANESPA pelo próprio empregado, no caso de participação individual, ou, por seu representante legal, na BANESPA Corretora de Câmbio e Títulos S/A, na hipótese de participação coletiva.

 

Em qualquer caso, o Pedido de Reserva de Ações, que será emitido por sistema eletrônico, deverá ser preenchido em duas vias, autenticadas pela Agência ou pela BANESPA Corretora, conforme o caso, ficando uma delas com o empregado ou com seu representante legal e representará o direito de aquisição da quantidade de ações indicada no formulário; a segunda via ficará com o agente receptor para fins de controle do processo.

 

Até o dia do encerramento do período de reservas de ações, as sociedades de participação, condomínios ou clubes de investidores que estiverem participando do processo deverão encaminhar a relação dos empregados por eles representados à BANESPA Corretora de Câmbio e Títulos, em meio magnético, conforme padrão a ser por ela definido.

 

A Banespa Corretora de Câmbio e Títulos divulgará relação dos empregados que efetuaram reservas para aquisição das ações, que será encaminhada à CBLC - Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, entidade responsável pelos procedimentos de liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS.

 

Cada empregado, individualmente, terá o direito de adquirir a quantidade de ações indicada no item 5.1. deste manual. As sociedades de participação, condomínios ou clubes de investidores terão o direito de adquirir o somatório das ações que cada empregado por elas representado efetivamente manifestar interesse em adquirir, observado o limite individual inicial.

 

São nulos de pleno direito contratos ou negócios jurídicos de qualquer espécie onde o empregado figure como intermediário de terceiro na aquisição das ações objeto desta Oferta, em troca de vantagem pecuniária ou não.

 

O empregado poderá, até a data do "Término do prazo para reserva de ações pelos EMPREGADOS" indicada no CRONOGRAMA, alterar o Pedido de Reserva de Ações. O novo pedido anula o(s) pedido(s) anterior(es), prevalecendo o pedido mais recente.

 

 

As ações deverão ser pagas à vista, em moeda corrente nacional. O pagamento deverá ser efetuado por meio de documento denominado "bloqueto de pagamento", que será emitido pelo BANESPA em nome de cada empregado no caso de participação individual ou em nome da sociedade de participação, condomínio ou clube de investidores em caso de participação conjunta, e enviado até 5 (cinco) dias antes da respectiva liquidação financeira, conforme datas indicadas no CRONOGRAMA. O empregado que, nesse prazo, não receber o "bloqueto de pagamento" deverá procurar a Agência do BANESPA onde efetuou sua reserva, para providenciar o pagamento, eximindo-se o BANESPA e a BANESPA Corretora de Câmbio e Títulos de qualquer responsabilidade decorrente do atraso ou da não liquidação da reserva.

 

A liquidação financeira, por parte do EMPREGADO, somente será realizada se a privatização do BANESPA resultar eficaz, ou seja, se houver a venda do OBJETO DO LEILÃO. Após o pagamento serão transferidas ao EMPREGADO as ações por ele adquiridas.

 

7 - CRONOGRAMA



Data

Evento

04/Out

Publicação do EDITAL DE VENDA

09/Out

Divulgação do MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS

10/Out

Divulgação do MANUAL DE INSTRUÇÕES (CBLC)

10/Out

Início do prazo para reservas de ações pelos EMPREGADOS

17/Nov

Divulgação dos pré-identificados pela CBLC e depósito de garantias

20/Nov

Divulgação dos habilitados a participar do leilão

20/Nov

LEILÃO

27/Nov

Liquidação financeira do LEILÃO e assinatura do CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE AÇÕES

27/Nov

AGE do BANESPA para eleição dos novos administradores

01/Dez

Término do prazo para reservas de ações pelos EMPREGADOS

15/Dez

Envio das fichas de reserva da OFERTA AOS EMPREGADOS à CBLC

22/Dez

Liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS

29/Jan

Liquidação financeira das sobras da OFERTA AOS EMPREGADOS

31/Jan

Encerramento do Processo

 

8 - QUAIS OS DIREITOS DAS AÇÕES ADQUIRIDAS PELOS EMPREGADOS NA PRIVATIZAÇÃO DO BANESPA?

 

Os empregados habilitados que exercerem seu direito de participarem da privatização do BANESPA adquirirão ações do tipo ordinária. Todas as ações ordinárias emitidas pelo BANESPA têm direito a voto na Assembléia Geral de Acionistas, que se reúne pelo menos uma vez por ano (ou em caráter excepcional, tantas vezes quanto for necessário) e se constitui no principal órgão de decisões da empresa. Como detentores de ações ordinárias, os empregados poderão votar em todas as resoluções submetidas à Assembléia Geral, de acordo com o número de ações detidas.

 

Além disso, os possuidores de ações ordinárias têm o direito de receber anualmente dividendos mínimos sobre o lucro líquido do BANESPA, como estabelece seu estatuto.

 

9 - QUAIS AS OBRIGAÇÕES DO NOVO CONTROLADOR COM OS EMPREGADOS QUE ADQUIRIREM AÇÕES?

 

O NOVO CONTROLADOR terá como obrigação adquirir, no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias, após decorridos 6 (seis) meses da data da liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS, as ações por estes detidas, direta ou indiretamente, conforme previsto no EDITAL DE VENDA, ao preço por ação igual ao PREÇO MÍNIMO por ação, atualizado monetariamente pelo IGP-DI desde a data da liquidação financeira da OFERTA AOS EMPREGADOS até a data da efetiva recompra, na hipótese de os EMPREGADOS, isoladamente ou em grupos, decidirem vender no prazo acima referido as ações oriundas da OFERTA AOS EMPREGADOS.

10 - QUAIS AS OBRIGAÇÕES DOS EMPREGADOS QUE ADQUIRIREM AÇÕES?

 

Os EMPREGADOS que tiverem comprado ações, nas condições especiais da OFERTA AOS EMPREGADOS, não poderão vendê-las pelo prazo de 365 (trezentos e sessenta e cinco dias) dias, a contar da data da liquidação financeira da compra. A venda, antes de decorrido esse prazo, só será possível no caso de recompra pelo NOVO CONTROLADOR, nos termos do item 9 deste manual e do subitem 5.2.VIII do EDITAL DE VENDA.

 

O não cumprimento desta obrigação sujeitará o EMPREGADO ao pagamento à ALIENANTE de multa em valor igual à diferença entre o preço da AÇÃO apurado no LEILÃO e o valor pelo qual o EMPREGADO a adquiriu. Esta multa será aplicada a cada AÇÃO vendida fora do prazo aqui estabelecido.

 

11 - PREVALECÊNCIA DO EDITAL

 

Na existência de alguma divergência de interpretação entre as disposições deste MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS e as do EDITAL DE VENDA, prevalecerá o disposto no EDITAL DE VENDA.

 

12 - ESCLARECIMENTOS

 

Esclarecimentos sobre esta Oferta poderão ser obtidos nas Agências e Postos de Atendimento do BANESPA.

Respostas aos questionamentos mais freqüentes estarão disponíveis na "home page" da Banespa Corretora de Câmbio e Títulos (www.banespacor.com.br).

 

 

 

ANEXO 1

DEFINIÇÕES e ABREVIAÇÕES

 

Para seus fins e efeitos, no presente MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS, as expressões abaixo enumeradas terão os significados a seguir:

 

  1. AÇÕES – ações ordinárias do capital social do BANESPA pertencentes à UNIÃO;

  2.  

  3. ALIENANTE - a UNIÃO;

  4.  

  5. BANESPA – é o Banco do Estado de São Paulo S/A – BANESPA, constituído na forma da Lei em 14 de janeiro de 1909, com a denominação de Banco de Crédito Hipotecário e Agrícola do Estado de São Paulo. Empresa controlada pela UNIÃO, com sede no Município de São Paulo, SP, inscrita no CGC-CNPJ/MF sob o n.§ 61.411.633/0001-87;

  6.  

  7. BANESPREV – é o Fundo Banespa de Seguridade Social, criado através da Portaria nø 3.921, publicada no Diário Oficial da União em 29 de janeiro de 1987;

  8.  

  9. CABESP – Caixa Beneficente dos Funcionários do Banco do Estado de São Paulo, é uma sociedade civil de direito privado, sem fins lucrativos, que tem como objetivo assegurar a prestação de assistência médica, hospitalar, odontológica, psicológica e paramédica aos seus beneficiários;

  10.  

  11. CAPITAL SOCIAL - é o valor de R$ 2.409.319.018,00 (dois bilhões, quatrocentos e nove milhões, trezentos e dezenove mil e dezoito reais), correspondente à totalidade das ações de emissão do BANESPA, representando, na data da publicação do EDITAL DE VENDA, 37.440.000.000 (trinta e sete bilhões, quatrocentos e quarenta milhões) de ações, sendo 18.720.000.000 (dezoito bilhões, setecentos e vinte milhões) ações ordinárias nominativas escriturais e 18.720.000.000 (dezoito bilhões, setecentos e vinte milhões) ações preferenciais nominativas escriturais, sem valor nominal;

  12.  

  13. CAPITAL VOTANTE - é o capital correspondente à totalidade das ações ordinárias de emissão do BANESPA, representando, na data da publicação do EDITAL DE VENDA, 18.720.000.000 (dezoito bilhões, setecentos e vinte milhões) ações ordinárias nominativas escriturais, sem valor nominal;

  14.  

  15. CBLC - é a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, encarregada de liquidar o LEILÃO e a OFERTA AOS EMPREGADOS, inscrita no CNPJ/MF sob o n.§ 60.777.661/0001-50, com sede na Rua XV de novembro, n§ 275, CEP 01013-001, São Paulo, SP;

  16.  

  17. COMPRADOR- é o PARTICIPANTE declarado vencedor do LEILÃO;

  18.  

  19. CONSÓRCIO BC-BANESPA – é o Consórcio de consultores integrado pelo Banco Fator S/A (Líder); N.M. Rothschild & Sons Limited, Felsberg e Associados – Advogados e Consultores Legais, Zalcberg Advogados e Associados e Villas Rodil Auditores Independentes, o qual está assessorando o BACEN na execução do SERVIÇO;

  20.  

  21. CONSÓRCIO BOOZ ALLEN - é o consórcio liderado pela Booz Allen & Hamilton do Brasil e integrado pela empresa Deloitte Touche Tohmatsu, para realizar a avaliação econômico-financeira do SISTEMA BANESPA;

  22.  

  23. CONSULTORES - são o CONSÓRCIO BC-BANESPA e o CONSÓRCIO BOOZ ALLEN;

  24.  

  25. CRONOGRAMA - é o calendário dos principais eventos do processo de desestatização do BANESPA, apresentado em item específico deste EDITAL DE VENDA;

  26.  

  27. EDITAL DE VENDA – é o documento que contém informações definidoras dos procedimentos e condições de alienação das ações ordinárias do capital social do BANESPA pertencentes à UNIÃO;

  28.  

  29. EMPREGADOS - são os empregados e aposentados do SISTEMA BANESPA, do BANESPREV e da CABESP, nos termos do item 2 deste MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS e do EDITAL DE VENDA;

  30.  

  31. LEILÃO: é o ato público especial de alienação do OBJETO DO LEILÃO, a ser realizado na forma e modalidade descritas no EDITAL DE VENDA;

  32.  

  33. MANUAL DE OFERTA AOS EMPREGADOS – é o presente documento;

  34.  

  35. NOVO CONTROLADOR: é o PARTICIPANTE declarado vencedor do LEILÃO (COMPRADOR);

  36.  

  37. OBJETO DO LEILÃO: é o bloco único de 11.232.000.000 (onze bilhões, duzentos e trinta e dois milhões) ações ordinárias de propriedade da ALIENANTE, correspondentes a 60,00% (sessenta por cento) do CAPITAL VOTANTE e 30,00% do CAPITAL SOCIAL do BANESPA ;

  38.  

  39. OFERTA AOS EMPREGADOS: é o meio pelo qual serão ofertadas aos EMPREGADOS 1.248.000.000 (hum bilhão, duzentos e quarenta e oito milhões) ações ordinárias, representativas de 10% da parcela do CAPITAL VOTANTE de propriedade da ALIENANTE, nos termos do EDITAL DE VENDA;

  40.  

  41. PND – é o Programa Nacional de Desestatização, instituído pela Lei nø 8.031, de 12 de abril de 1990, revogada pela Lei nø 9.491, de 9 de setembro de 1997, esta regulamentada pelo Decreto nø 2.594, de 15 de maio de 1998, e alterada pela Lei nø 9.635, de 15 de maio de 1998;

  42.  

  43. PREÇO MÍNIMO: é o preço pelo qual será ofertado o OBJETO DO LEILÃO;

  44.  

  45. SISTEMA BANESPA – é formado pelo BANESPA, suas subsidiárias e controladas, listadas a seguir: BANESPA S/A Corretora de Câmbio e Títulos – BANESCOR; BANESPA S/A Arrendamento Mercantil – BANESPA LEASING; BANESPA S/A Serviços Técnicos e Administrativos - BANESPA SERVIÇOS; BANESPA S/A Administradora de Cartões de Crédito e Serviços – BANESPA CARTÕES; BANESPA S/A Corretora de Seguros – BANESEG e Banque BANESPA International S/A - BBI;

  46.  

  47. UNIÃO – é a UNIÃO, pessoa jurídica de direito público interno, com sede em Brasília, DF;

  48.  

  49. VALOR ECONÔMICO MÍNIMO: é o valor para a totalidade (cem por cento) das ações do capital social do BANESPA, obtido com base nas avaliações realizadas pelos CONSULTORES.

 

ANEXO 2

 

ALIENAÇÃO DE AÇÕES DO CAPITAL SOCIAL DO

BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA

(EDITAL N§ PND-2000/03)

 

OFERTA AOS EMPREGADOS

 

PEDIDO DE RESERVA DE AÇÕES

 

 

Primeira via - Empregado

 

NOME DO EMPREGADO

EMPRESA

MATRÍCULA .NÝ

ENDEREÇO

BAIRRO

CEP

TEL

CIDADE

ESTADO

DATA NASCIMENTO

PROFISSÃO

CPF

DOC.IDENT.NÝ

ÓRGÃO EMISSOR

NÚMERO DE LOTES PRETENDIDO (MÁXIMO DE 10 LOTES DE 3.348 AÇÕES):

PREÇO DE UM LOTE DE 3.348 AÇÕES: R$ .........

PREÇO TOTAL

 

 

 

___________________________________________

Assinatura do Empregado

 

 

 

_______________________________________

Assinatura do Responsável pelo Atendimento

Nome:

 

 

ALIENAÇÃO DE AÇÕES DO CAPITAL SOCIAL DO

BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO S.A. - BANESPA

(EDITAL N§ PND-2000/03)

 

OFERTA AOS EMPREGADOS

 

PEDIDO DE RESERVA DE AÇÕES

 

 

Segunda via - Controle

 

NOME DO EMPREGADO

EMPRESA

MATRÍCULA .NÝ

ENDEREÇO

BAIRRO

CEP

TEL

CIDADE

ESTADO

DATA NASCIMENTO

PROFISSÃO

CPF

DOC.IDENT.NÝ

ÓRGÃO EMISSOR

NÚMERO DE LOTES PRETENDIDO (MÁXIMO DE 10 LOTES DE 3.348 AÇÕES):

PREÇO DE UM LOTE DE 3.348 AÇÕES: R$ .........

PREÇO TOTAL

 

 

 

 

 

___________________________________________

Assinatura do Empregado

 

 

 

_______________________________________

Assinatura do Responsável pelo Atendimento

Nome: