Bandeira do Brasil

PEDD
Padrão Especial de
Disseminação de Dados

Data da última atualização: 10/6/2011


RESERVAS INTERNACIONAIS

Dados sobre o Provedor da Categoria

Pessoa para Contato

Thiago Said Vieira

Instituição

Banco Central do Brasil, Departamento Econômico, Divisão de Balanço de Pagamentos
SBS Qd.3, Ed. Sede, Bl. B, 10º andar
Brasília (DF) - Brasil
CEP 70.074-900

Número do Telefone

55 61 3414-2205

Número do Fax

55 61 3414-2036

Endereço eletrônico

dibap.depec@bcb.gov.br

 

Descrição

Dados: Cobertura, Periodicidade e Tempestividade

Características da Cobertura

São divulgados os ativos de reservas oficiais e o quadro completo de reservas internacionais, em milhões de dólares americanos.

As reservas oficiais compreendem os seguintes ativos: depósitos, títulos, ouro, Direitos Especiais de Saque (DES), outros haveres em moeda estrangeira e a posição de reserva no FMI.

Os títulos estão registrados pelo custo histórico de aquisição, até outubro de 2000, e a preço de mercado, a partir de novembro de 2000. Os créditos a países e os títulos de exportação, quando considerados, pelo valor de face. Os créditos de convênios de pagamentos, pelo valor de mercado. O estoque de ouro é avaliado pela London PMFixing de final de período. Os haveres em DES são avaliados pela taxa de final de período fornecida pelo FMI.

A principal fonte de dados é a contabilidade do Banco Central do Brasil. Os dados de créditos relativos a títulos de exportação, que figuraram nas reservas até outubro de 2000, são fornecidos pelo Banco do Brasil. O FMI fornece dados da posição de reserva.

A metodologia de compilação atende as orientações contidas no "International Reserves and Foreign Currency Liquidity: Guidelines for a Data Template" e no Manual do Balanço de Pagamentos do FMI, 6º edição.

Periodicidade

Diária para posição dos ativos de reservas oficiais (reservas internacionais – conceito liquidez internacional) e mensal para os ativos de reservas oficiais e liquidez em moeda estrangeira.

Tempestividade

Um dia útil para posição diária dos ativos de reservas oficiais.

Até cinco dias úteis após o final do mês referência, para os ativos de reservas oficiais.

No mês seguinte ao mês referência, conforme calendário, para a liquidez em moeda estrangeira.

Acesso do Público

Divulgação do calendário de publicação

O calendário que fornece as datas exatas de divulgação, com antecipação de um trimestre, pode ser encontrado na página do Banco Central do Brasil na Internet (http://www.bcb.gov.br/sddsp/calendar_p.htm), e no IMF’s Data Dissemination Standards Bulletin Board (http://dsbb.imf.org).

O calendário para todo o ano seguinte é publicado em cada exemplar do mês de dezembro da Nota para a Imprensa e na página do Banco Central do Brasil na Internet: http://www.bcb.gov.br.

Divulgação simultânea a todas as partes interessadas

A posição diária dos ativos de reservas é divulgada todos os dias úteis na Internet, no endereço http://www.bcb.gov.br. Os dados mensais dos ativos de reservas oficiais e liquidez em moeda estrangeira são divulgados primeiro na Internet e, em seguida, apresentados na Nota para a Imprensa do Setor Externo.

Integridade

Divulgação dos termos e condições sob as quais as estatísticas oficiais são preparadas, incluindo confidencialidade das respostas individuais

A Lei nº 4595, de 31.12.1964, atribui ao Banco Central do Brasil a função de depositário das reservas internacionais. Posteriormente, a Resolução do Senado nº 82, de 18.12.1990, em seu Art. 3º, parágrafo único, definiu o piso mínimo de reservas internacionais, correspondente a quatro vezes a média de importações dos últimos doze meses. Disposições internas do Banco Central definiram as operações que podem ser realizadas com ativos de reservas, impondo limites à administração desses ativos. O grau de confidencialidade das informações é determinado internamente.

O Banco Central garante a confidencialidade dos dados relativos a instituições financeiras e indivíduos, em obediência ao estabelecido no Artigo 38 da Lei nº 4.595.

A Lei nº 4.595, as Resoluções do Conselho Monetário Nacional e outras normas emitidas pelo Banco Central do Brasil, bem como a legislação acessória, podem ser encontradas em português na página do Banco Central do Brasil na Internet:

http://www.bcb.gov.br/?LEGISLACAO

Essa legislação está disponível ao público em português, na página da Internet da Presidência da República, pesquisa de decretos e leis:

http://www.planalto.gov.br

Acesso interno do governo aos dados antes de sua publicação

Os dados relativos a reservas internacionais não são divulgados a qualquer outro órgão do governo até a data de sua apresentação à imprensa.

Identificação de comentário ministerial na data da divulgação das estatísticas

Não há comentário ministerial.

Informação sobre revisão e comunicação antecipada de mudanças substanciais na metodologia

Os dados sobre as reservas internacionais divulgados são definitivos e não são revisados. As alterações na metodologia de cálculo são divulgadas, porém não antecipadamente.

Qualidade

Divulgação de documentação sobre a metodologia e as fontes usadas na preparação das estatísticas

Referências metodológicas são publicadas sob a forma de notas explicativas, por ocasião da divulgação mensal.

Divulgação de detalhes, conciliações com os dados relacionados e arcabouços estatísticos que possibilitem cruzamento de dados e assegurem razoabilidade às estatísticas

São publicadas séries diversas de reservas internacionais:

Nota para a Imprensa do Setor Externo:

  • Série de posição de ativos oficiais de reserva (reservas internacionais – conceito liquidez internacional) contendo dados mensais do ano corrente e do ano anterior e dados anuais de dezenove anos antecedentes, mostrando também, o número correspondente de meses de importação, tendo em vista o cumprimento do Parágrafo único do Art. 3º da Resolução do Senado nº 82, de 18.12.1990;
  • Série de demonstrativo das reservas internacionais, mostrando variações na posição das reservas internacionais nos conceitos caixa e liquidez, com abertura mensal dos últimos nove meses;
  • Série com detalhamento do estoque de ativos de reservas oficiais e outros ativos em moedas estrangeiras, com a composição e magnitude das fontes de moedas estrangeiras, incluindo a posição de vários tipos de instrumentos financeiros da autoridade monetária. Posição do mês de referência e dos últimos quatro anos.
  • Série com detalhamento das entradas e das saídas de moedas estrangeiras de posições direta ou indiretamente associadas à autoridade monetária e com informações suplementares sobre estoques e fluxos.

Relatório Anual:

  • Publicação de gráfico mostrando o comportamento dos ativos oficiais de reserva (reservas internacionais – conceito liquidez internacional) abrangendo período de cinco anos.

Outros:

  • Série de posição de ativos oficiais de reserva abrangendo os períodos 1956 a 1970, em base anual, 1971 a 2001, base mensal, e a partir de fevereiro de 1999, base diária. A série pode ser obtida mediante solicitação via e-mail:
    dibap.depec@bcb.gov.br.

Notas

Página de resumo do plano de observância e transição

 

Formatos de Divulgação

Em Papel

X

X

Nota para a Imprensa

As Notas para a Imprensa do Banco Central são publicações mensais gratuitas e estão disponíveis a todos os interessados mediante solicitação.
Não há assinatura para essas publicações

 

 

Boletim semanal

 

 

 

Boletim mensal

 

 

 

Boletim Trimestral

 

 

X

Outros

O Relatório Anual do Banco Central é publicado em português e em inglês e está disponível na biblioteca do Banco Central. A assinatura é paga e pode ser feita junto ao Controle Geral de Publicações que pode ser localizado em Assinatura de impressos (http://www.bcb.gov.br/?ASSINAIMP).

Em Meio Eletrônico

X

 

Tabela ou banco de dados on line do País

 

 

X

Endereço na Internet:

Nota para a Imprensa do Setor Externo
http://www.bcb.gov.br/?ECOIMPEXT

 

 

Disquete:

 

 

 

CD ROM

 

 

 

Outros

 

 

Sumário Metodológico

Arcabouço analítico, conceitos, definições e classificações (incluindo referência a orientações aplicáveis)

Conceito: Ativos de reserva compreendem ativos externos prontamente disponíveis, sob controle da autoridade monetária, cuja principal função é o financiamento de desequilíbrios no balanço de pagamentos ou a regulação da magnitude desses desequilíbrios, pelo ajuste do nível da taxa de câmbio mediante intervenção no mercado de câmbio.

Classificação: As reservas internacionais no Banco Central são constituídas por ouro monetário, DES e ativos em moeda estrangeira, representados por depósitos (overnight, acordo de recompra no FED, prazo fixo), títulos, títulos de exportação (até outubro de 2000), créditos cedidos a outros países (até fevereiro de 2001) e créditos cursados em acordo de convênio (até agosto de 2012). A posição de reserva no FMI também é computada nas reservas no Banco Central.

Metodologia: As reservas são compiladas conforme recomendações da 6º edição do Manual do Balanço de Pagamentos, do FMI. Os ativos de reservas oficiais e liquidez em moeda estrangeira são compilados e apresentados conforme as orientações contidas no “International Reserves and Foreign Currency Liquidity: Guidelines for a Data Template”, do FMI, publicado em 2013.

Abrangência dos dados (cobertura de e.g., unidades institucionais, transações e estoque, commodities, indústrias e áreas geográficas)

Cobertura Institucional: O Banco Central detém controle sobre todos os ativos de reservas, exceto a posição de reserva no FMI.

Convenções contábeis (e.g. período de registro, métodos de avaliação)

Taxas: Os ativos são convertidos em dólares dos Estados Unidos pela taxa do último dia útil do mês. A conversão é diária para a posição diária de ativos de reservas oficiais.

Valoração: Os ativos em DES e a posição de reserva no FMI são avaliados pela taxa informada pelo FMI; os ativos em ouro, pela London PMFixing; os ativos em moedas distintas do dólar norte-americano são convertidos à paridade do último dia útil do mês. Os títulos estão avaliados pelo custo histórico de aquisição, até outubro de 2000, e pelo preço de mercado a partir de novembro de 2000. Os créditos a países e os títulos de exportação estão avaliados pelo valor de face, e os créditos de convênios de pagamentos pelo preço de mercado. Somente os juros de títulos são computados nas reservas internacionais.

Critério de registro: Os registros são feitos em conformidade com a data da liquidação da operação. Exceção para os juros de títulos, que são apropriados por competência.

Frequência de avaliação e reavaliação: os ativos são reavaliados diariamente.

Natureza dos dados básicos (e.g., registros administrativos, pesquisas, levantamentos censitários, combinações destes)

A principal fonte é a contabilidade do Banco Central. O Banco do Brasil fornece dados relativos aos títulos de exportação, constantes nas reservas até outubro de 2000, e o FMI, dados de posição de reserva.

Práticas de compilação (e.g., esquemas de ponderação, métodos de imputação, técnicas de balanceamento/verificação)

Não aplicável.

Outros aspectos (e.g., ajustamento sazonal, restrição na divulgação, ano-base, ano de referência, transformação de ano fiscal para ano civil)

Não aplicável.