29/07/2013 15:00

​O Banco Central do Brasil (BC) coloca em circulação a partir de hoje, 29 de julho de 2013, as novas cédulas de 2 e de 5 reais, que completam a Segunda
Família do Real. As cédulas possuem diversos elementos de segurança de fácil identificação,semelhantes aos que aparecem nas novas notas de 10, de 20, de 50 e de 100 reais, como a marca-d’água, o número escondido e o alto-relevo.    

Desde 2010, a substituição das notas da Primeira Família ocorre gradualmente, à medida que elas são retiradas em decorrência de seu desgaste natural. Portanto, não há necessidade de trocar as cédulas atuais pelas novas na rede bancária, pois as duas Famílias conviverão em circulação até a completa substituição das atuais.
 
A Segunda Família de Cédulas do Real
A alteração do design das cédulas brasileiras tem por objetivo sua modernização, com a adoção de recursos gráficos mais sofisticados, além da
promoção de acessibilidade aos portadores de deficiência visual, oferecendo recursos para facilitar o reconhecimento das cédulas por essa parcela da
população.
 
A temática da Primeira Família – efígie da República nos anversos e animais da fauna brasileira nos reversos – foi mantida, porém os elementos gráficos
foram redesenhados, de forma a agregar segurança e facilitar a verificação da autenticidade das cédulas pela população. As notas de 2 e de 5 reais também manterão as cores predominantes atuais, aspecto que facilita a rápida identificação dos valores nas transações cotidianas.
 
As novas cédulas seguem a lógica de tamanhos diferenciados definida para a Segunda Família do Real. Esse recurso, aliado às marcas táteis em relevo
pronunciado, facilita o reconhecimento das notas pelos portadores de deficiência visual.
 
Cédulas seguras: uma questão de responsabilidade social
Desde o lançamento do Real, em 1994, as cédulas brasileiras têm exercido seu papel sem nenhuma incidência grave em termos de volume de falsificações. No entanto, a popularização das tecnologias digitais faz que o Banco Central se preocupe em agir preventivamente, de forma a continuar garantindo a segurança do nosso dinheiro nos próximos anos. Atualmente, essa é uma realidade não só do Brasil, mas de todo o mundo: as autoridades emissoras têm buscado atualizar o design de suas cédulas com mais frequência, a fim de agregar-lhes elementos de segurança tecnologicamente mais sofisticados, capazes de resistir às investidas dos falsários.
 
O volume de falsificações no Brasil não representa hoje uma ameaça à economia. Mas, para o cidadão comum, receber uma nota falsa pode
representar um prejuízo significativo em seu orçamento. Por isso, é uma questão de responsabilidade social aprimorar os mecanismos que permitam
que a própria população tenha condições de verificar com segurança a autenticidade de seu dinheiro.
 
Como verificar a autenticidade das novas notas de 2 e de 5 reais
As novas notas de 2 e de 5 reais contêm diversos elementos de segurança de fácil identificação, semelhantes aos que aparecem nas notas de 10, de 20, de 50 e de 100 reais da Segunda Família. Por exemplo, o número escondido – numeral com o valor da nota – fica visível quando ela é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos, em local com bastante luz. Já a marca-d’água revela o valor da nota e a imagem do respectivo animal: a tartaruga marinha, na nota de 2 reais, e a garça, na de 5 reais. O alto-relevo pode ser sentido pelo tato em diversas áreas da frente das notas.
 
Visite o hotsite www.novasnotas.bcb.gov.br, onde é possível conhecer mais sobre as cédulas da Segunda Família do Real e seus elementos de segurança, além de visualizar todas as peças da campanha de divulgação e fazer download dos arquivos em alta resolução.
 
 
Clique para acessar as Perguntas e Respostas sobre o tema.
Clique para assistir à entrevista coletiva.
 

Brasília, 29 de julho de 2013
Banco Central do Brasil
Assessoria de Imprensa
imprensa@bcb.gov.br
(61) 3414-3462