Logomarca BCB

BCB - Resumos/Abstracts

 

Working Paper 51

Credit Channel With Sovereign Credit Risk: An Empirical


Victorio Yi Tson Chu


Abstract

According to Bernanke and Gertler (1995), the Credit Channel amplifies the traditional monetary transmission and this amplification effect comes through the firm's external finance premium, which is a wedge between the expected return for the funds generated internally and the costs of funds raised externally to the firm. Traditionally, this wedge is the bank loan spread but we extend this concept to include the sovereign (country) credit risk and name it, Extended Credit Channel. Armed with this new concept and using a set up model, we estimate two econometric equations for the Brazilian economy after its inflation stabilization program. These two econometric equations measure: (1) the effects of the pure money channel (real interest rates and compulsory reserve requirements on demand deposits) and the extended credit channel (country credit risk and bank loan spread) on the economy's production, and (2) the impacts of the real interest rates, compulsory reserve requirements on demand deposits, and country credit risk on the bank loan spread. Both equations coefficients signs conform to the expected theoretical model. With the results of the estimated equation (1), we define a Product Loss Index Number to compare these two transmission channels (extended credit and pure monetary). This comparison shows that the extended credit channel is a relevant as the pure monetary channel.

Resumo

De acordo com Bernanke e Gertler (1995), o Canalde Crédito ampliam a transmissão monetária tradicional e o efeito dessa ampliação vem por meio do prêmio financeiro externo àfirma, que é uma cunha entre o retorno previsto para os fundos gerados internamente e os custos dos fundos levantados externamente à firma. Tradicionalmente, esta cunha é o spread do empréstimo bancário, mas nós incluímos nesse conceito o risco de crédito soberano (do país) e o chamamos de Canal de Crédito Ampliado. Munidos com este novo conceito e utilizando um modelo estabelecido, estimamos duas equações econométricas para a economia brasileira após o programa de estabilização inflacionária. Estas duas equações econométricas medem: (1) os efeitos do canal monetário puro (taxas de juros reais e requerimentos de reserva compulsória nos depósitos à vista) e a do Canal de Crédito Ampliado(risco de crédito do país e spread de empréstimo bancário) na produção econômica, e (2) os impactos das taxas de juros reais, requerimentos de reserva compulsória nos depósitos à vista, e o risco de crédito do país no spread de empréstimo bancário. Os sinais doscoeficientes de ambas as equações estão de acordo com o modelo teórico esperado. Com os resultados da equação estimada (1), definimos um Número Índice de Perda na Produção para comparar esses dois canais de transmissão (o de Crédito Ampliado e o Monetário puro). Essa comparação mostra que o Canal de Crédito Ampliado é tão relevante quanto o Canal Monetário puro.