Logomarca BCB

BCB - Resumos/Abstracts

 

Working Paper 29

Using a Money Demand Model to Evaluate Monetary Policies in Brazil


Pedro H. Albuquerque
Solange Gouvea


Abstract

This paper uses a money demand model to evaluate monetary policies under different regimes in Brazil. The consistency between monetary liquidity and the inflation rate path is considered. The concept is applied to the Brazilian case by modeling M1 and its components. Based on unit root and cointegration tests, a growth-rate model is chosen, which considers all the interventions that happened during the sample period (1980-1999). It is shown that a variable seasonal pattern, which is a linear function of the nominal interest rate, increases the model ability to explain seasonal changes in the money demand. Despite the economic instability that marked Brazilian economic history during the last two decades, the model shows good fit and predictive power. Finally, it is shown that unsuccessful macroeconomic stabilization programs were marked by excessive liquidity, with money supply exceeding expected conditional money demand during intervention periods. The results suggest that to track monetary aggregates can be useful to policy makers even under a regime where interest rates are the main policy instrument.

Resumo

Este trabalho utiliza um modelo de demanda por moeda para avaliar as políticas monetárias sob diferentes regimes no Brasil. A consistência entre a liquidez monetária e a trajetória da taxa de inflação é considerada. O conceito é aplicado ao caso brasileiro pela modelagem do M1 e seus componentes. Baseando-se nos testes de raiz unitária e de co-integração, um modelo de taxa de crescimento é escolhido, o qual considera todas as intervenções que aconteceram durante o período da amostra (1980-1999). É demonstrado que um padrão sazonal variável, que é uma função linear da taxa de juros nominal, aumenta a capacidade do modelo de explicar as mudanças sazonais na demanda por moeda. A despeito da instabilidade econômica que marcou a história econômica brasileira durante as duas últimas décadas, o modelo apresenta bons ajuste e capacidade de previsão. Finalmente, é demonstrado que programas de estabilização macroeconômica mal sucedidos foram marcados por excessiva liquidez, com a oferta de moeda excedendo a demanda por moeda condicional esperada durante períodos de intervenção. Os resultados sugerem que acompanhar a trajetória dos agregados monetários pode ser útil para formuladores de política, ainda que sob um regime no qual as taxas de juros são o principal instrumento de política.