Logomarca BCB

BCB - Abstracts

 

Working Paper 140

Inflation Targeting, Credibility and Confidence Crises


Aloisio Araujo and Rafael Santos


Abstract

We study the interplay between the central bank transparency, its credibility, and the inflation target level. Based on a model developed in the spirit of the global games literature, we argue that whenever a weak central bank adopts a high degree of transparency and a low target level, a bad and self confirmed type of equilibrium may arise. In this case, an over-the-target inflation becomes more likely. The central bank is considered weak when favorable state of nature is required for the target to be achieved. On the other hand, if a weak central bank opts for less ambitious goals, namely lower degree of transparency and higher target level, it may avoid confidence crises and ensure a unique equilibrium for the expected inflation. Moreover, even after ruling out the possibility of confidence crises, less ambitious goals may be desirable in order to attain higher credibility and hence a better coordination of expectations. Conversely, a low target level and a high central bank transparency are desirable whenever the economy has strong fundamentals and the target can be fulfilled in many states of nature.

Resumo

Neste artigo estudamos uma possível relação para a transparência do banco central, sua credibilidade, e o nível da meta para a inflação. Baseado em um modelo teórico alinhado à literatura de "Global Games", argumentamos que quando um banco central fraco e transparente reduz excessivamente a meta de inflação, equilíbrios do tipo auto-realizáveis podem surgir. Esses novos equilíbrios são indesejáveis porque se caracterizam por uma probabilidade maior da inflação extrapolar a meta. Um banco central é considerado fraco quando o cumprimento da meta depende da ocorrência de cenários particularmente favoráveis. Por outro lado, se o banco central fraco for suficientemente cauteloso, isto é, optar por menos transparência e uma meta não muito reduzida, eventuais crises de confiança são evitadas e um único equilíbrio para as expectativas de inflação é assegurado. Além disso, mesmo após superar a possibilidade de ocorrência de crise de confiança, é recomendável cautela ao banco central fraco, a fim de que uma maior credibilidade seja atingida e, por conseguinte, uma melhor coordenação das expectativas. De modo contrário, quando o banco central é forte, políticas ambiciosas que reduzam a meta de inflação e impliquem em mais transparência são desejáveis.