Bandeira do Brasil

PEDD
Padrão Especial de
Disseminação de Dados

Data da última atualização:23/04/2015

POPULAÇÃO

Dados sobre o Provedor da Categoria

Pessoa para Contato

Izabel Guimarães Marri

Instituição

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Coordenação de População e Indicadores Sociais

Av. República do Chile, 500, 8º andar - Centro
Rio de Janeiro (RJ) - Brasil
CEP 20.031-170

Número do Telefone

55 21 2142-0344

Número do Fax

55 21 2142-0033

Endereço eletrônico

izabel.marri@ibge.gov.br

 

Descrição
Dados: Cobertura, Periodicidade e Tempestividade

Características da Cobertura

A disseminação de dados populacionais inclui projeções e estimativas anuais por sexo e idade, em números de pessoas, cobrindo o período 2000 -2060, para o Brasil. As subdivisões geográficas mais importantes são as regiões e os estados da Federação, sendo, nestes casos, o período 2000-2030. As projeções demográficas são atualizadas periodicamente, incorporando novas informações demográficas, que são, em geral, disponíveis depois de um censo demográfico. Além do censo, as projeções demográficas e estimativas baseiam-se em dados obtidos de Pesquisas Domiciliares amostrais e Estatísticas de registros vitais. O censo mais recente foi realizado em 2010, com data de referência em 1º de agosto. As estimativas populacionais para os municípios e áreas metropolitanas são baseadas em tendências de crescimento observadas nos dois últimos censos.

Periodicidade

Anual.

Tempestividade

As projeções populacionais são revistas aproximadamente a cada quatro anos e as estimativas populacionais para os municípios são divulgadas anualmente.
Acesso do Público

Divulgação do calendário de publicação

O calendário fornecendo as datas exatas de divulgação, com antecipação de um trimestre, pode ser encontrado na página do Banco Central do Brasil na Internet (http://www.bcb.gov.br/sddsp/calendar_p.htm) e no IMF’s Data Dissemination Standards Bulletin Board (http://dsbb.imf.org).

Divulgação simultânea a todas as partes interessadas

Os dados são postos à disposição de todos os interessados no Diário Oficial da União em 31 de agosto de cada ano, e também pela Internet, no endereço
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/default.shtm
em 31 de outubro de cada ano.
Integridade

Divulgação dos termos e condições sob as quais as estatísticas oficiais são preparadas, incluindo confidencialidade das respostas individuais

As seguintes leis fornecem o embasamento legal para as funções estatísticas do IBGE:

  1. Lei nº 5.534, de 14 de novembro de 1968 (Lei sobre o fornecimento de dados estatísticos);

  2. Lei nº 5.878, de 11 de maio de 1973 (Lei que cria a Fundação IBGE);

  3. Lei nº 6.183, de 11 de dezembro de 1974 (Lei dos sistemas estatístico e geográfico nacionais);

  4. Decreto nº 73.177, de 20 de novembro de 1973, que regulamenta essas leis; e

  5. Decreto nº 3.272, de 3 de dezembro de 1999 que aprova a lei orgânica do IBGE.

Essas leis estabelecem o caráter obrigatório de fornecimento de informações ao IBGE e asseguram a segurança de confidencialidade das respostas individuais, que somente podem ser usadas para fins estatísticos. Essa legislação está disponível ao público em português, na página da Internet da Presidência da República, pesquisa de decretos e leis: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/.

De acordo com essas leis, a disseminação dos dados pelo IBGE é obrigatória e gratuita.

Nos termos da Lei Complementar nº. 59, de 22 de dezembro de 1988, a partir de 1989 o IBGE deve produzir estimativas anuais da população de todos os municípios do país. Além disso, o Artigo 102 da Lei nº 8.433, de 16 de julho de 1992, alterado pela Lei Complementar nº 143 de 2013, determina que o IBGE publique no Diário Oficial da União: até 31 de agosto de cada ano as estimativas dos municípios e até 31 de dezembro de cada ano as estimativas dos estados e do Distrito Federal.

Acesso interno do governo aos dados antes de sua publicação

Ninguém tem acesso à informação antes que seja divulgada pelo IBGE.

Identificação de comentário ministerial na data da divulgação das estatísticas

Não há comentários de autoridades ministeriais acompanhando a divulgação desses dados.

Informação sobre revisão e comunicação antecipada de mudanças substanciais na metodologia

As projeções e estimativas populacionais são consideradas finais e oficiais no momento de sua divulgação pelo IBGE. Entretanto, as hipóteses podem sofrer revisões à luz de novas evidências quanto ao comportamento de variáveis demográficas. As estimativas e projeções revisadas são disseminadas em notas técnicas que são distribuídas pelo Centro de Documentação e Disseminação de Informações (CDDI) e pelos Serviços de Documentação e Disseminação de Informações (SDDI). Os dados também estão disponíveis ao público através da Internet: http://www.ibge.gov.br.

As principais mudanças metodológicas são publicadas na Internet: http://www.ibge.gov.br.

Qualidade

Divulgação de documentação sobre a metodologia e as fontes usadas na preparação das estatísticas

A metodologia usada para projeções e estimativas populacionais é disseminada pelo próprio IBGE, em documentos específicos e seminários técnicos.
Os documentos descritivos da metodologia podem ser obtidos no Centro de Documentação e Disseminação de Informações (CDDI) e nos Serviços de Documentação e Disseminação de Informações (SDDI), e podem ser solicitados pelo e-mail (webmaster@ibge.gov.br).

Divulgação de detalhes, conciliações com os dados relacionados e arcabouços estatísticos que possibilitem cruzamento de dados e assegurem razoabilidade às estatísticas

As projeções populacionais para o país e para os estados da federação são permanentemente monitoradas utilizando-se informações obtidas dos registros de nascimentos e óbitos mais recentes e informações obtidas das pesquisas amostrais realizadas pelo IBGE.

Notas

Página de resumo do plano de observância e transição

 

Formatos de Divulgação
Em Papel
X   Nota para a Imprensa  
    Boletim semanal  
    Boletim mensal  
    Boletim Trimestral  
  X Outros

IBGE. Instituto brasileiro de Geografia e Estatística. Projeções da População: Brasil e Unidades da Federação. Relatórios Metodológicos, vol.40. Rio de Janeiro, 2013.

Em Meio Eletrônico
X   Tabela ou banco de dados on line do País  
  X Endereço na Internet: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2013/default.shtm
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/default.shtm
    Disquete:  
    CD ROM  
    Outros  

 

Sumário Metodológico
Arcabouço analítico, conceitos, definições e classificações (incluindo referência a orientações aplicáveis)

As mais recentes projeções populacionais divulgadas pelo IBGE, para o Brasil e as Unidades da Federação, incorporam os parâmetros demográficos calculados com base no Censo Demográfico 2010 e as informações dos registros de nascimentos e óbitos. Essas projeções têm fundamental importância para o cálculo de indicadores sociodemográficos, bem como alimentam as bases de informações de Ministérios e Secretarias Estaduais de diversas áreas para a implementação de políticas públicas e a posterior avaliação de seus respectivos programas. Além disso, das projeções populacionais derivam as estimativas municipais de população que, em conjunto, constituem o principal parâmetro para a distribuição, conduzida pelo Tribunal de Contas da União (TCU), das quotas partes relativas ao Fundo de Participação de Estados e Municípios.

Para projetar as populações do Brasil e das Unidades da Federação foi utilizado o método das componentes demográficas, o qual incorpora as informações sobre as tendências observadas da mortalidade, da fecundidade e da migração em nível nacional e regional.

Neste método, interagem as variáveis demográficas seguindo as coortes de pessoas ao longo do tempo, expostas às leis de fecundidade, mortalidade e migração. Para tanto, é necessário que se produzam estimativas e projeções dos níveis e padrões de cada uma destas componentes. Esta se constitui na mais delicada etapa do processo como um todo, pois a formulação das hipóteses sobre as perspectivas futuras da fecundidade, da mortalidade e da migração requer o empreendimento de um esforço cuidadoso no sentido de garantir a coerência entre os parâmetros disponíveis, descritivos das tendências passadas, e aqueles que resultarão da projeção.

Abrangência dos dados (cobertura de e.g., unidades institucionais, transações e estoque, commodities, indústrias e áreas geográficas)
Dados da população residente – níveis: nacional, regional, estadual e municipal.
Convenções contábeis (e.g. período de registro, métodos de avaliação)
 
Natureza dos dados básicos (e.g., registros administrativos, pesquisas, levantamentos censitários, combinações destes)
Dados básicos dos Censos Demográficos, Pesquisas Nacionais de Domicílios (PNADs) e Estatísticas Demográficas do Registro Civil.
Práticas de compilação (e.g., esquemas de ponderação, métodos de imputação, técnicas de balanceamento/verificação)
Não se aplica.
Outros aspectos (e.g., ajustamento sazonal, restrição na divulgação, ano-base, ano de referência, transformação de ano fiscal para ano civil)
A data de referência para as projeções e estimativas anuais da população é 1º de julho de cada ano.