Bandeira do Brasil

PEDD
Padrão Especial de
Disseminação de Dados

Data da última atualização:11/03/2014

CONTAS NACIONAIS

Dados sobre o Provedor da Categoria

Pessoa para Contato

Roberto Luís Olinto Ramos / Rebeca Palis

Instituição

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Coordenação de Contas Nacionais, Gerência de Contas Nacionais Trimestrais
Av. República do Chile, 500 - 9º andar - Centro
Rio de Janeiro (RJ) - Brasil
CEP 20.031-170

Número do Telefone

55 21 2142-4540 / 4541

Número do Fax

55 21 2142-0036

Endereço eletrônico

ramosrob@ibge.gov.brrebeca.palis@ibge.gov.br

 

Descrição
Dados: Cobertura, Periodicidade e Tempestividade

Características da Cobertura

Os dados das Contas Nacionais Trimestrais (CNT), a preços constantes de 1995, são apresentados em uma série encadeada de índices de volume. Os dados são publicados na forma de números-índice e taxas de variação.

Os dados das CNT a preços correntes são divulgados na moeda corrente (milhões de Reais). São apresentados, também, os deflatores implícitos do PIB. Os dados são publicados na forma de valor corrente, números-índice e taxas de variação.

Os dados são compilados pelo método da produção e cobrem toda a economia brasileira. O PIB em preços correntes mede o valor total de bens e serviços para uso final produzidos durante o trimestre antes da dedução do consumo de capital fixo. Os dados trimestrais são ajustados para dados anuais usando procedimento de benchmark.

As estimativas trimestrais das CNT são próximas das recomendações do Sistema de Contas Nacionais das Nações Unidas,SNA 1993. Todas as transações definidas no SNA para a produção (transações comerciais e não comerciais) são registradas em regime de competência, exceto as receitas do governo, que são registradas em regime de caixa. As transações não comerciais são medidas pelos custos de produção. As receitas imputadas são medidas pelo preço de mercado de unidades assemelhadas.

As CNT a preços correntes, em índices de volume, bem como os seus deflatores implícitos são divulgados em 3 grupos de atividades (Agropecuária, Indústria e Serviços). Os grupos Indústria e Serviços são desagregados nos seguintes subgrupos (Extrativa Mineral, Indústria de Transformação, Construção Civil; Produção e Distribuição de Eletricidade, Gás e Água, Comércio; Transporte, Armazenagem e Correio; Serviços de Informação; Intermediação Financeira, Seguros, Previdência Complementar e Serviços Relativos; Atividades Imobiliárias e Aluguel; Administração, Saúde e Educação Públicas e Outros Serviços).

Os dados da demanda final são divulgados desagregados no Consumo das Famílias, Consumo das Administrações Públicas, Formação Bruta de Capital Fixo e Exportações, divulga-se também os dados de Importações. Estas séries são apresentadas a preços correntes e em uma série encadeada do índice de volume.

A classificação segue a ISIC, Revisão 3, e os dados para todas as atividades são dessazonalizados.

Os dados dessazonalizados são obtidos pelo método X12-Arima.

Periodicidade

Trimestral

Tempestividade

Os indicadores de volume e valores correntes são divulgados, em versão preliminar, sessenta dias após o término do trimestre de referência.

Acesso do Público

Divulgação do calendário de publicação

O calendário fornecendo as datas exatas de divulgação, com antecipação de um trimestre, pode ser encontrado na página do Banco Central do Brasil na Internet (http://www.bcb.gov.br/sddsp/calendar_p.htm) e no IMF’s Data Dissemination Standards Bulletin Board (http://dsbb.imf.org).

Divulgação simultânea a todas as partes interessadas

Os dados são divulgados simultaneamente na entrevista coletiva do Gerente das Contas Nacionais Trimestrais às 9h da data da divulgação e na página da Internet http://www.ibge.gov.br.

Integridade

Divulgação dos termos e condições sob as quais as estatísticas oficiais são preparadas, incluindo confidencialidade das respostas individuais

As seguintes leis fornecem o embasamento legal para as funções estatísticas do IBGE:

  1. Lei nº 5.534, de 14 de novembro de 1968 (Lei sobre o fornecimento de dados estatísticos);

  2. Lei nº 5.878, de 11 de maio de 1973 (Lei que cria a Fundação IBGE);

  3. Lei nº 6.183, de 11 de dezembro de 1974 (Lei dos sistemas estatístico e geográfico nacionais);

  4. Decreto nº 73.177, de 20 de novembro de 1973, que regulamenta essas leis; e

  5. Decreto nº 3.272, de 3 de dezembro de 1999 que aprova a lei orgânica do IBGE.

Essas leis estabelecem o caráter obrigatório de fornecimento de informações ao IBGE e asseguram a segurança de confidencialidade das respostas individuais, que somente podem ser usadas para fins estatísticos. Essa legislação está disponível ao público em português, na página da Internet da Presidência da República, pesquisa de decretos e leis:
http://www.planalto.gov.br.

De acordo com elas, a disseminação dos dados pelo IBGE é obrigatória e gratuita.

Acesso interno do governo aos dados antes de sua publicação

A Portaria número nº 355, de 5 de novembro de 2007, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, determina a liberação dos dados para as autoridades da lista de precedência, às 7 horas do dia da divulgação.

A liberação dos dados para a imprensa e a disponibilização no portal do IBGE na internet ocorrem às 9 horas.

A Portaria e a relação de autoridades da lista de precedência estão disponíveis neste portal: http://www.ibge.gov.br.

Identificação de comentário ministerial na data da divulgação das estatísticas

Não há comentário ministerial por ocasião da divulgação dos dados.

Informação sobre revisão e comunicação antecipada de mudanças substanciais na metodologia

Os dados são preliminares quando divulgados pela primeira vez, e estão sujeitos a revisões. Esse status dos dados é indicado no Informe IBGE: Contas Nacionais Trimestrais, de periodicidade trimestral. O público é informado das modificações significativas de metodologia e/ou das revisões dos dados históricos, que são feitas por ocasião da divulgação dos dados do terceiro trimestre de cada ano (em dezembro).

Esses dados são considerados finais assim que tenham sido ajustados de modo a tornarem-se consistentes com os dados anuais finais.

Qualidade

Divulgação de documentação sobre a metodologia e as fontes usadas na preparação das estatísticas

Os textos sobre metodologia foram publicados em versões preliminares (Documentos para Discussão 10 e 88). A metodologia de compilação do PIB trimestral está publicada em "Produto Interno Bruto Trimestral – Metodologia", Volume 19 dos "Relatórios Metodológicos do IBGE". Os documentos estão disponíveis na seguinte página do IBGE na Internet:
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/pib/defaultcnt.shtm.

Divulgação de detalhes, conciliações com os dados relacionados e arcabouços estatísticos que possibilitem cruzamento de dados e assegurem razoabilidade às estatísticas

Informações completas sobre as contas nacionais são publicadas no boletim trimestral do IBGE "Indicadores IBGE – Contas Nacionais Trimestrais", disponível nos Escritórios de Documentação e Disseminação de Dados, cujos endereços podem ser encontrados na Internet no seguinte endereço:
http://www.ibge.gov.br/home/disseminacao/locaisdeatendimento/default.shtm.
Uma série temporal, a preços fixos de 1995, foi preparada usando o método de ligação do índice de volume.

Notas

Página de resumo do plano de observância e transição

 

Formatos de Divulgação
Em Papel
X X Nota para a Imprensa

As Notas à Imprensa estão disponíveis gratuitamente em português, inglês e espanhol e podem ser obtidas através de fax ou e-mail à:
Coordenação de Comunicação Social do IBGE

Telefone 55 21 2142-4651
Fax 55 21 2142-0941
e-mail comunica@ibge.gov.br
ou na Internet, no endereço http://www.ibge.gov.br/
    Boletim semanal  
    Boletim mensal  
  X Boletim Trimestral

"Indicadores IBGE – Contas Nacionais Trimestrais", disponível através dos Escritórios de Documentação e Disseminação de Dados, cujos endereços podem ser achados na Internet, http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/pib/defaultcnt.shtm.

O documento está disponível em português, gratuitamente.

    Outros  
Em Meio Eletrônico
X   Tabela ou banco de dados on line do País  
  X Endereço na Internet: http://www.ibge.gov.br
    Disquete:  
    CD ROM  
    Outros  

 

Sumário Metodológico
Arcabouço analítico, conceitos, definições e classificações (incluindo referência a orientações aplicáveis)

As estimativas trimestrais do PIB estão próximas das recomendações do Sistema de Contas Nacionais das Nações Unidas, SNA, de 1993.

A série dos valores das Contas Nacionais Trimestrais mede o valor adicionado a preços básicos para cada atividade econômica, o PIB a preços de mercado e os componentes da demanda final./p> As atividades não cobertas pelas estatísticas foram estimadas, no ano base, por referência cruzada entre a economia e os censos demográficos. Todas as transações definidas no System of National Accounts para produção (transações comerciais e não comerciais) são registradas em regime de competência, exceto as receitas governamentais, que são registradas em regime de caixa.

As transações não comerciais são medidas pelos custos de produção. As receitas imputadas são medidas pelo preço de mercado de unidades assemelhadas.

A classificação segue a ISIC, Revisão 3. São divulgados dados para as seguintes atividades:
Agropecuária
Indústria: Extrativa Mineral, Transformação, Produção e Distribuição de Eletricidade, Gás e Água e Construção Civil.
Serviços: Comércio; Transporte, Armazenagem e Correio; Serviços de Informação; Intermediação Financeira, Seguros, Previdência Complementar e Serviços Relativos; Atividades Imobiliárias e Aluguel, Administração, Saúde e Educação Públicas e Outros Serviços.

São produzidas estimativas para cada grupo de produto desagregado (assumindo coeficientes técnicos fixos) através de extrapolação dos dados do ano anterior utilizando índices específicos de volumes ou indicadores correlacionados. A base para os dados é o sistema de contas anuais. Os índices são calculados pela fórmula de Laspeyres com ponderações obtidas dos valores adicionados aos preços básicos do ano imediatamente anterior, tal como definido nas contas anuais.

Os dados trimestrais são ajustados para dados anuais usando o Método Denton.

Uma série a preços fixos de 1995 foi preparada usando o encadeamento do índice de volume base com base no ano anterior.

Os dados dessazonalizados são obtidos pelo método X12-Arima.

A cobertura geográfica compreende todo o país.

Os dados são publicados na forma de valores, números - índices e taxas de variação. Os dados do governo são compilados em regime de caixa.

As fontes para dados de agricultura são o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola e as pesquisas trimestrais de abate, leite, e ovos, produzidas pelo IBGE, com cobertura de todo o país. Para algumas atividades do setor serviços, são usados indicadores baseados na Pesquisa Mensal de Serviços e na Pesquisa Mensal de Emprego (PME-IBGE).

A principal fonte para Extrativa Mineral e Transformação é a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, que cobre todo o país.

Indicadores setoriais de variação da produção real são construídos usando dados da produção física, número de pessoas empregadas e outras variáveis relacionadas ao nível da atividade econômica.

Abrangência dos dados (cobertura de e.g., unidades institucionais, transações e estoque, commodities, indústrias e áreas geográficas)
Os índices cobrem todo o território brasileiro, por atividade.
Convenções contábeis (e.g. período de registro, métodos de avaliação)
Os dados têm sua origem nas pesquisas do próprio IBGE e outras fontes externas. A Coordenação é ainda responsável por uma pesquisa do setor público. A produção é obtida usando indicadores de volume ou unidades físicas.
Natureza dos dados básicos (e.g., registros administrativos, pesquisas, levantamentos censitários, combinações destes)
Pesquisas do próprio IBGE e outras fontes, tais como a Agência Nacional do Petróleo, Ministério dos Transportes, etc. Os dados são obtidos mensalmente (para a maioria das atividades) ou trimestralmente.
Práticas de compilação (e.g., esquemas de ponderação, métodos de imputação, técnicas de balanceamento/verificação)
Os índices são calculados com o uso de uma fórmula de Laspeyres, com as ponderações do ano anterior.
Outros aspectos (e.g., ajustamento sazonal, restrição na divulgação, ano-base, ano de referência, transformação de ano fiscal para ano civil)
Nenhum.